Santo Aníbal Maria

Nasceu em Messina, Itália, em 05 de julho de 1851. Terceiro de quatro filhos, Aníbal Maria perdeu o pai aos 15 meses. Com apenas 17 anos, diante de Jesus Sacramentado, compreendeu o que, mais tarde, definiria como o Mandamento do Rogate. 

Completados os estudos, aos 16 de março de 1878 foi ordenado sacerdote. Alguns meses antes encontrou-se “providencialmente” com um mendigo quase cego, chamado Francisco Zancone, que lhe proporcionou a oportunidade de entrar em contato com a triste realidade social e moral da periferia de Messina.

No dia 1° de junho de 1927, confortado pela presença de Maria Santíssima, a quem tanto amou durante toda a sua existência terrena, morreu santamente, enquanto o povo repetia: “Fechou-se a boca que jamais disse não! Vamos ver o santo que dorme”. Aníbal Maria foi canonizado no dia 16 de maio de 2004 por São João Paulo II.

 

Início da Missão

 

Para realizar na Igreja e no mundo os seus ideais apostólicos, Santo Aníbal Maria iniciou duas famílias religiosas: em 1887, a Congregação das Filhas do Divino Zelo e, dez anos depois, a Congregação dos Rogacionistas do Coração de Jesus. Quis que os membros de ambos os Institutos, aprovados canonicamente no dia 06 de agosto de 1926, vivessem o compromisso do Rogate.

Instituiu, também, duas associações, hoje conhecidas como: União Sacerdotal de Oração pelas Vocações, com o objetivo de conscientizar o clero a rezar pelas vocações, e União de Oração pelas Vocações, para que todos os fiéis rezem pelo mesmo ideal. 

 

Mandamento do Rogate

 

Santo Aníbal Maria é considerado o Apóstolo da Oração pelas Vocações porque dedicou grande parte de sua vida à compreensão e vivência do Mandamento do Rogate, ou seja, a recomendação do próprio Jesus, quando constatou que as necessidades no mundo eram tantas em proporção ao número reduzido de colaboradores: “A messe é grande, mas poucos são os operários. Rogai (=Rogate, em latim) ao Senhor da messe que envie operários à sua messe” (cf. Mt 9, 37-38). Por este Mandamento de Jesus devemos viver o Rogate: rezar pelas vocações; trabalhar pelos mais pobres e excluídos; divulgar este Mandamento a todos. 

O testemunho de vida de Santo Aníbal Maria contribuiu para que a Igreja instituísse, em 1964, o Dia Mundial de Oração pelas Vocações. A cada ano, desde Paulo VI, o papa envia uma bela mensagem vocacional a todos os cristãos do mundo, convidando-nos para o compromisso de se rezar e trabalhar em prol das vocações. 

-------------------------------

Pe. Reinaldo de Sousa Leitão, rcj

 

Circoscrizione: