Filme “Santo Aníbal” começa a ser produzido em São Paulo, Brasil

As filmagens do curta-metragem “Santo Aníbal” começaram a ser feitas no dia 04 de abril e deverão se prolongar até o dia 1º de maio. Serão 10 dias de gravações em distintos lugares, nas cidades de São Paulo (SP) e Santos (SP).

O filme, dirigido por Osmar Koxne (o mesmo diretor do premiado “Despertar para Sonhar”, do IPV-Comep, 2014), tem o objetivo de divulgar a vida de Santo Aníbal, sua sensibilidade para com os excluídos e pobres, sua preocupação com as vocações. Quer ser um instrumento de animação vocacional, retratando um Padre Aníbal bastante humano e próximo das pessoas, e que não se acomoda diante de situações injustas. O ambiente é Messina, Itália, 1899. Padre Aníbal, com seus 48 anos, escreve uma carta direcionada aos jornais da cidade, indignado com a postura dos governantes, que resolvem perseguir os pobres para tirá-los das ruas e colocá-los na prisão. A estratégia, sabemos, acaba dando certo: os diretores dos principais jornais da cidade publicam a carta e os governantes reveem sua prática abusiva.

O que levou um jovem a optar pelo sacerdócio e trabalhar junto com os pobres, no lugar considerado o mais degradado de sua cidade? De onde vinha sua fortaleza, sua certeza, seu ânimo e alegria em servir? Passado mais de um século, os ministros da Igreja continuam sendo chamados e convocados ao serviço e à missão, a partir dos lugares mais degradados da atualidade, mantendo posturas coerentes e proféticas. E os jovens continuam sendo desafiados a assumirem esta bonita e importante vocação, pois “a messe é grande e os operários são poucos...”.

Da esquerda: Francisco, Ana Toscano e Aníbal. No quadro, Francisco, o pai.
Circoscrizione: